terça-feira, 29 de setembro de 2009

Na minha casa todo mundo é bamba...


Quem tem filho, tem sempre algumas "diretrizes básicas" que gostaria de repassar aos herdeiros. São conceitos, costumes ou até mesmo manias.
Bom caráter, caderneta de poupança ou meias de algodão. Todos temos receitas de felicidade pros nossos rebentos. São sinceras, a gente sabe.

De minha parte, uma das artes que gostaria que as crianças aprendessem (comigo, mas muito melhor do que eu) é a diversão. Honrar e valorizar cada minuto do dia celebrando sempre que possível. Ter um hobby, ou vários. Ter amigos e aproveitá-los. Reclamar menos, bem menos.

Isso porque acho que cada vez nos divertimos menos.
Pior, recriminamos a alegria com veemência e cara emburrada.
Afinal a gente tá aqui é pra trabalhar, né? Para produzir, contribuir e acumular.
Pra juntar uma grana, né? Ou você quer chegar na velhice sem ter juntado o suficiente para... para... para que mesmo? Ah... Pra pagar o plano de saúde. É isso. O plano e os remédios pras doenças que você adquiriu porque não aprendeu a rir.

Sim. Eu sou a cigarra. Não tanto quanto pretendo ainda um dia ser, mas a caminho.
A gente trabalha por aqui, mas sabe pra que.
A gente contribui e produz, mas não esquece o que vem primeiro. Não mesmo.

E quer saber? Aqui em casa todo mundo é bamba. Ninguém bebe, só eu sambo (mal), mas, cada um na sua, a gente se diverte. Amém.


Carlos. Feliz da vida, depois de desfilar à cavalo na semana Farroupilha. A mãe mal consegue olhar seu "bebê" naquele cavalo tããããooo alto, sozinho... Mas ele curte, fazer o que.



Marina. Pronta pra uma festa de aniver. Tá, eu sei que ela precisa administrar melhor os acessórios... Mas olha a carinha de "I love dots" e "minha vida é uma festa".


E a cabeluda neste finde. Madrugadinha, chimarreando a caminho de Porto Alegre.
Cara de sono, mas faceira.


As gurias. No Terraço do hotel, contemplando o Guaíba.


Amiga mais fofa e sarna do mundo e namorado querido que não reclama de nada.
Todo mundo prontinho pro jogo.


Tá. Choveu horrores na hora do jogo e o Inter empatou. Mas ó, as cadeiras eram cobertinhas. E a piscina do hotel também era coberta, e aquecida. Teve foto de tietagem. Sábado fez um dia lindo. Não pegamos quase nada de chuva na volta pra casa. E a gente se divertiu horrores.

6 comentários:

Flávia D. disse...

Foi ótimoooo!! Obrigada pela companhia maravilhosa do fim de semana...adorei, adorei,adorei...quem sabe no grenal né?? huahauahauaha
bjoos

Abobrinhas Psicodélicas disse...

Tudo por um jogo de Pólo Aquático!!...rs... Mas pelo jeito foi divertido. E - com a devida licença do seu namorado, afinal estes gaúchos costumam ser violentos...rs... - mesmo com cara de sono, você continua bonita!!

beijão.

Haline disse...

"Honrar e valorizar cada minuto do dia celebrando sempre que possível". Muito legal isso. Minha mãe me ensinou a técnica de contarr 10 coisas legais no fim do dia. As vezes era dificil pacas pq eu não achava 10, achava sei lá, duas. Mas tinha q achar 10 e a gente ficava lá se esforçando. No final das contas achava, mas acabava enfatizando coisas q não percebiamos normalmente. Dai no outro dia tinha que prestar mais atenção por causa das 10 coisa. rs

Ao Leite disse...

Bjocas, Sinhá!!!!

Violentos, Abobrinha? Mas esses não são os paulistas?? huahuahua... Brincadeirinha. Obrigada.

Que bacana isso, Haline. Mesmo. Eu acho que tem gente demais reclamando muito e pior, das coisas erradas.
Upa!

Iza disse...

Morri de inveja!! Ponto.

Ao Leite disse...

Iza, faltou tu...