quinta-feira, 22 de março de 2012

Novas tecnologias, velhos preconceitos

Terminei ontem a leitura do primeiro livro no celular.
Ao contrário do que imaginava, trata-se de uma leitura bem confortável.
Se a gente dispuser de um aparelho com a tela grandinha acaba tendo mesmo várias vantagens em relação aos livros impressos: pode-se ler em qualquer lugar e com qualquer (ou nenhuma) luminosidade, vai com a gente pra todo canto sem ocupar espaço algum e é mais prático e leve para segurar durante a leitura.
O ponto negativo é o consumo da bateria e os ainda poucos (mas nem tão poucos) títulos disponíveis.
Mas no geral, gostei bastante.

As férias de fevereiro seriam, por si só, uma excelente desculpa para a escolha da obra “Férias”, da irlandesa Marian Keyes, menos pelo título sugestivo e mais pelas características que permeiam as obras da autora: textos leves e engraçados retratando heroínas pra lá de “humanas”.
A verdade porém é que no último ano, as leituras ditas menos densas têm sido as minhas favoritas. Tanto é assim que leio todos os livros que compro para os pequenos: “Desventuras em série”, “Como treinar seu dragão”, “Querido diário otário”... E.adoro.

Mas “Férias” me surpreendeu para o bem no sentido de não ser tão “bobinho” quanto desenhavam minhas expectativas. Bem escrito e super bem enredado, contando as aventuras de uma toxicômana em um centro de reabilitação. Na verdade, trata da conquista da autoestima e do amadurecimento.
Recomendo.

Ps.: aplicativo novo, post escrito do celular.  :P


2 comentários:

Mari Leonel disse...

Adorei a indicação! Também gostei de saber que a estória é baseada na história da vida da autora. Aguardo novidades!

Ao Leite disse...

Obrigada pela visita.
Bjo.