quarta-feira, 14 de abril de 2010

Bom hábito


Depois de tudo. Depois de chegar do trabalho, depois de voltar pra rua porque a empregada não passou a lista do mercado durante o dia. Depois de guardar tudo nos devidos lugares, de conferir os temas e fazer mais uma caneca de sucrilhos para cada um. Depois de atender minha mãe no telefone (ou de ligar pra ela). Depois do banho bem quente. Depois de sentar na frente da TV para assistir um filminho dublado até eles dormirem e arrastá-los para a cama (para a minha, geralmente). Depois de molhar a Eleonora e as outras plantinhas. Depois de dar comida pro peixe.

Depois de tudo isso, eu sento no chão da cozinha.

De pés descalços, com as costas apoiadas no balcão da pia, eu fico esperando a Mel comer a ração. Ela anda mais carente que a média da casa (que não é nada baixa), só come se eu ficar sentada ao lado dela. Assim seja.

Sentada ao lado do pote de ração, tomo um chá e leio uma página da revista que eu comprei há quase um mês. Olho pro teto. No chão, conto os quadros de cerâmica enquanto releio mentalmente os emails do dia, formulo as respostas espirituosas que eu não consegui dar naquele telefonema. Penso no almoço de amanhã e naquele trabalho de aula do Carlos. Dou muita risada lembrando daquele tropeço na saída do elevador. E tudo vai sumindo, ficando distante, como se voassem esses pensamentos de dentro da minha cabeleira, diretamente para pastas de um arquivo cujas chaves não possuo. Deixo legiões inteiras de fantasmas no chão da cozinha, todas as noites. É um bom hábito, penso. Duro vai ser quando o inverno chegar.



5 comentários:

Dinho - O Homem Fullgás disse...

Irado, gostei do texto bem real. Me coloquei em seu lugar, me lembrei de branca minha cadela que tive que dar antes de me mudar para o apartamento(sabe como é), pitbull cachorro de porte difícil foi pra fazenda, que saudades.
sucesso ao leite abraçooooooo

cronicasurbanas disse...

Eu costumo fazer isso debaixo do chuveiro. São dez minutinhos de uma bela faxina mental, né? O chão da minha cozinha é friiiiio... :-)
Mônica

Nani Binder Cerimonial disse...

Adoooooroooooo! =))
Ai amiga, eu sentei no chão da cozinha com vc viu?
Só que eu sentei no tapetinho...senão eu iria ficar dodói....E também já tava enrolada no edredon, pq 'eu sei' que Chapecó é mais friozinho que Floripa.
Da próxima vez vou levar a Pink pra comer junto com a Mel e eu fico quietinha tá?

Beijos lindona cabeluda poderosa!!!

Ao Leite disse...

Obrigada, Dinho! Então... A Mel é uma poodle toy, pouco maior que um chaveiro... Dengosa que só ela.
Bj

Acho que não tem chão de cozinha que não seja gelado, Mônica... Ainda mais aqui no sul. Vai entender essas manias que a gente pega, hehehe
Bjim, garota. ;)

Ao Leite disse...

Nani!!! Você tá sempre comigo, linda. No meu coração. Um dia vc vem me visitar aqui na minha terrinha fria, traz a Pink e a gente faz uma sessão descarrego no chão da cozinha, ok?! rsrs

Saudade enorme de tu. Bjo.